Informações básicas sobre o Atacama

O Deserto do Atacama é um destino imperdível. O local é o deserto mais árido do mundo em que podemos observar uma grande variedade de paisagens que passam por lagunas, dunas de areia, dunas de sal e vulcões. O Atacama é uma viagem que dá para agradar a diferentes públicos, já que possui muitas agências de turismo com preços variados e acomodações desde hostels compartilhados até hotéis de luxo.



COMO CHEGAR?


O Deserto do Atacama está localizado no Norte do Chile. Para chegar lá, será necessário pegar um voo até Santiago e depois outro até Calama e ainda pegar uma van até o vilarejo de San Pedro de Atacama que leva aproximadamente 01h30min. A minha passagem eu comprei pela Aerolíneas Argentinas saindo do Rio de Janeiro até Santiago, mas a Gol e a Latam também fazem esse voo. O outro trecho do voo, de Santiago até Calama, você pode comprar pela Latam ou pela SkyAirlines, que foi o meu caso.



A Sky é uma companhia Low Cost, isso quer dizer que ela possui um preço mais barato e que te dá direito somente a uma mala de mão, então qualquer alteração adicional (assento, mala extra, etc..) você terá que pagar a mais. Não é possível comprar diretamente no site deles pelo Brasil, mas meu namorado nerd conseguiu comprar pelo navegador Tor, mesmo navegador da DeepWeb. No entanto, um casal de amigos comprou por um intermediário, o que acaba saindo um pouco mais caro.

Em relação a van, elas funcionam 24 horas por dia e você pode fechar no momento em que chegar ao aeroporto de Calama. São algumas empresas que oferecem exatamente o mesmo serviço e cobram os mesmos valores para te levar até a cidade de San Pedro de Atacama. A empresa que escolhemos colocou a gente na van de outra empresa, resumindo, é tudo a mesma coisa. O valor foi de 20.000 pesos chilenos por pessoa (ida e volta).


QUANDO IR?


O Atacama pode ser visitado em qualquer época do ano. No verão, durante o dia as temperaturas são muito quentes e as noites frias. Já no inverno, durante o dia as temperaturas são mais amenas e a noite é bem fria. Os melhores meses para visitar o Deserto do Atacama são entre março a maio e de setembro a outubro, pois possuem temperaturas mais amenas. Já os meses de junho, julho e agosto são os meses de inverno no Atacama, mas é super tranquilo de aguentar! Eu acabei de voltar, fui em Agosto/2017. Só é importante prestar atenção, pois não consegui fazer uma parte de um dos passeios, devido à quantidade de neve para acessar a região próxima aos Andes.

De manhã, você deve ir bem agasalhado, pois faz muito frio, mas as temperaturas vão esquentando ao longo do dia e você começa a retirar as roupas térmicas e os casacos. As temperaturas variam muito dependendo de qual passeio você for fazer, alguns são mais próximos da Cordilheira dos Andes e por isso faz mais frio, já em outros mais afastados, faz bastante calor ao longo do dia.

Para os amantes da astronomia, é muito importante prestar atenção nas fases da lua ANTES de comprar a sua passagem! No período de lua cheia a maioria das agências de turismo não realizam os passeios de astronomia, pois a lua cheia dificulta a visualização do céu estrelado e de alguns planetas com a ajuda do telescópio. O céu do Deserto do Atacama é fantástico para apreciar as estrelas, então prestem atenção nas fases da lua.

QUANTOS DIAS?

O Atacama possui uma beleza indescritível e possui muitos lugares para conhecer. A maioria dos brasileiros que conheci na viagem estava passando uns três dias, o que eu realmente acho muito pouco. Passando somente esses dias, você vai ter que escolher alguns passeios principais e deixar outros de fora, que são tão bonitos quanto. O ideal para aproveitar todos os passeios é passar 6 dias no vilarejo.


ONDE FICAR?

O vilarejo de San Pedro de Atacama funciona de base para quem quer explorar a região. A Plaza principal disponibiliza wi-fi, e nela está localizada a Iglesia San Pedro de Atacama. É um espaço bem agradável, cheio de árvores e bancos para as pessoas sentarem e conversarem. Ao longo do vilarejo podem ser encontradas algumas casas de câmbio (concentrados na Rua Toconao), muitas agências de turismo, mercadinhos, feira de artesanato, algumas lojas que vendem roupas esportivas, além de restaurantes e diversos tipos de hospedagens.

Fiquei hospedada no hostel Lackuntur e recomendo. Funcionárias super atenciosas, acomodação simples e quartos limpos. Pesquisei a hospedagem através do booking.com e do Trivago, sempre lendo os comentários dos outros hóspedes, verificando a localização e o preço. Depois de escolher a acomodação, ligar para o local pode ser uma boa opção, pois as vezes fechar a diária diretamente com a hospedagem escolhida sai mais barato.

INFORMAÇÕES ADICIONAIS

  • Visto: Não é necessário nenhum visto e nem passaporte para entrar no Chile. Pode utilizar somente o RG (carteira de motorista e outros documentos não são permitidos).

  • Dinheiro: Alguns poucos lugares aceitam cartão de crédito, então não se esqueça de levar peso chileno para a sua viagem! As entradas dos passeios turísticos são pagas em dinheiro.

  • Seguro viagem: Acho bem importante fazer o seguro viagem, ainda mais em um local de aventura como o Atacama. Eu fiz o meu com a empresa Mondial Travel.

  • Agências de Turismo: É muito importante escolher uma boa agência de turismo com infraestrutura para realizar os seus passeios, além de confirmar os horários e dias de cada tour, pois ouvi pelo menos 2 histórias de agências que não foram pegar as pessoas e elas perderam os passeios e depois tiveram que ir lá reclamar. (em alguns casos, isso acontece, pois existem agências muito pequenas que não possuem infraestrutura necessária para os passeios e acabam se juntando com outras agências também pequenas para lotarem a van, ocorrendo falhas nessas trocas de informações). Perder o passeio é igual a perder um dia de viagem.

  • Altitude: O vilarejo de San Pedro de Atacama fica a 2.400 metros acima do nível do mar e a maioria dos passeios está a mais de 4.000 metros de altitude. Esta constante variação deixa muitas pessoas com dor de cabeça. Com isso, vale a pena lembrar de comprar no vilarejo folhas ou balas de coca para aliviar as dores de cabeça e o mal estar.

>> Se você quiser ver todos os posts sobre o Deserto do Atacama, clique aqui.

POSTS Relacionados

© Copyright 2017, All Rights Reserved to Juntando as Malas.