Salar de Tara, Deserto do Atacama

September 20, 2017

Cerca de 100 km de San Pedro do Atacama, está localizado o Salar de Tara. Ao longo do percurso, é possível ver alguns animais típicos da região, como a vicunha e o guanaco que são espécies selvagens e a llhama e a alpaca que são domésticas, todos da família dos camelos. 

 

Iniciamos o passeio com uma bela paisagem aos pés do vulcão Licancabur para um agradável café da manhã com chás, baguetes, café, leite quente, geleia e queijo.

 

 

Situado a 4.300 metros acima do nível do mar, o passeio ao Salar de Tara possui a duração de um dia inteiro. O tour é bem aventureiro, pois não possui nenhuma infraestrutura, ou seja, nenhum banheiro e nenhuma estrada. Este é um dos passeios que parece ser no mínimo perigoso sem guia. Não há caminhos para atravessar o Salar que é cheio de pedras e de dunas, o que faz com que você fique balançando bastante no caminho, além de ser um trajeto bem longo. 

 

 

No caminho para chegar ao Salar de Tara, passamos por algumas formações rochosas importantes, como os Monjes de Pacana, local onde descemos para tirar algumas fotos. No entanto, tivemos que sair logo, pois o vento era intenso.  

 

Na próxima parada, você se depara com um enorme paredão rochoso chamado de: As Catedrais de Tara. Ele é bem grandioso e deixa o cenário ainda mais surreal. ​

 

Mesmo fazendo o passeio com uma agência que conhecia muito bem a região, em certo momento o carro em que estávamos não conseguiu subir a colina, fazendo a guia desistir de ir para o topo ver a vista e mudar a rota. Na hora do almoço, paramos na beira do Salar e desfrutamos de uma mesa com várias opções de ingredientes para montarmos nossas próprias tortilhas (guacamole, atum, feijão, tomate, maionese, etc).

 

No final do passeio, tivemos um problema de comunicação com a guia, pois ela disse que nos levaria para uma última parada, mas acabou não acontecendo. A sua explicação foi que não parou no local, “pois estavam todos dormindo (!?).” Ficamos decepcionados, mas como o passeio não estava na nossa programação resolvemos deixar pra lá.  

 

Informações:

 

  • Tempo de duração: 08:00 às 16:30

  • Agência de turismo: Flamingo

  • Época do passeio: Agosto/17

  • Valor do passeio: $40.000. (Preço com desconto por fechar outros passeios com a mesma agência).

  • O que levar: óculos de sol, água, chapéu, protetor labial, protetor solar (no inverno levar também gorro, luvas, cachecol, corta frio, casaco, sapato próprio para caminhada).

  • Dicas: Se sentir problemas com a altitude, não se esqueça de comprar no Centro folhas ou balas de coca.

 

>> Se você quiser ver todos os posts sobre o Deserto do Atacama, clique aqui. 

 

 

Facebook
Twitter
Curtir
Please reload

Informações básicas sobre Mendoza

O que fazer no Centro de Buenos Aires?

Porque visitar a Região de Palermo?

1/1
Please reload

POSTS Relacionados

© Copyright 2017, All Rights Reserved to Juntando as Malas.