O que fazer em Santiago, no Chile?

Santiago, capital do Chile e a maior cidade do país, está localizada aos pés da Cordilheira dos Andes. É um destino que oferece passeios através de vinícolas, locais históricos, estações de esqui e ótima gastronomia.

Minha ida a Santiago foi bem rapidinha, fiquei somente 1 dia e meio. Então tentei acordar bem cedo e conhecer o máximo de coisas, mas mesmo assim não deu tempo e alguns passeios ficaram de fora. Com isso, vou listar todos os que eu fiz e os que eu gostaria de ter feito para que você possa montar o seu próprio roteiro.

  • Cerro San Cristóbal

Está localizado no Parque Metropolitano de Santiago, que é o maior espaço de lazer da cidade. Para chegar ao topo e apreciar a vista, é necessário pegar o funicular. O trajeto passa pelo zoológico, e possui um valor de entrada a parte, lá é possível observar alguns animais típicos da região, como llhamas e pumas.

Sua entrada principal está localizada na Pío Nono, na Plaza Caupolicán, local com algumas lojinhas de souvenires. Lá no alto, você também pode fazer o passeio com o teleférico que proporciona uma vista de toda a cidade, o valor também é pago a parte. Além de avistar uma bela e gigantesca estátua da Virgem Maria e conhecer o Santuário da Imaculada Conceição.

Pena que quando eu fui, o tempo estava ruim e não deu para ver muita coisa. Ainda assim, este é um passeio super agradável e que quando o tempo está bom, você pode passear pelo parque e aproveitar o dia. Este passeio é um dos pontos turísticos principais de Santiago e vale super a pena!

Endereço: Pio Nono, 450, Bellavista (metrô Baquedano).

Horário de funcionamento: Segunda, das 13:00 às 18:45 e de terça a domingo/feriados, das 10:00 às 18:45.

Valor: De segunda a sexta, o funicular (ida e volta) custa 2.000 pesos chilenos e o funicular + o teleférico (ida e volta) custa 4.510 pesos chilenos . Nos Finais de semana, o funicular (ida e volta) custa 2.600 pesos chilenos e o funicular + teleférico (ida e volta) custa 5.610 pesos chilenos.

  • La Chascona

Localizada ao lado do Cerro de San Cristóbal, La Chascona é uma das três casas do poeta chileno Pablo Neruda, ganhador do Prêmio Nobel de Literatura. Atualmente, ela foi transformada em um museu, no qual é possível escutar toda a sua história através de um áudio-guia disponibilizado em quase todas as línguas, inclusive em português. O nome do museu La Chascona, que significa descabelada, faz referência a Matilde, amante de Neruda que morou no local e depois se tornou sua esposa.

Endereço: Fernando Márquez de la Plata, 192, Bellavista, ao lado do Cerro de San Cristóbal (metrô Baquedano).

Horário de funcionamento: março a dezembro: de terça a domingo, das 10h às 18h/ janeiro e fevereiro: de terça a domingo, das 10h às 19h.

Valor: $7.000 pesos chilenos/ $2.500 para estudantes (com carteira de estudante internacional) e idosos.

  • Cerro Santa Lucia

O parque é conhecido por ter uma vista incrível da cidade, já que possui um mirante bem no topo. O local tem grande importância histórica, já que a cidade foi fundada neste local, em 1541. Por isso, todo dia às 12h é disparado um canhão que pode ser escutado por todos os visitantes.

Endereço: Avenida Alameda, 499, pela enorme escadaria que sai da Plaza Neptune (metrô Santa Lucia).

Horário de funcionamento: diariamente, das 9h às 18:30h. São realizados tours bilíngues gratuitos aos domingos e as segundas, às 10h.

Valor: Entrada gratuita. ​

  • Sky Costanera

Desde 2014, Santiago possui o prédio mais alto da América do Sul, a Gran Torre Santiago, com 62 andares e 300 metros de altura que fica no complexo do Shopping Costanera Center. No ano de 2015, foi inaugurado o mirante Sky Costanera instalado no último andar da Torre, com uma linda vista 360° de Santiago e da Cordilheira dos Andes.

Endereço: Avenida Andrés Bello 2425, Providencia (metrô: Tobalaba).

>> Se você quiser saber mais sobre este passeio, clique aqui.

  • Museu Nacional de Belas Artes

Fundado em 1880, o acervo do museu conta com mais de 2.500 obras. O interior do museu é muito lindo e chama a atenção pela sua arquitetura neoclássica. Com exposições muito interessantes, vale muito a pena a visita. Uma das obras que eu mais gostei estava localizada no meio de um dos salões, onde podem ser observados a mistura de diversas formas geométricas e o contraste entre o preto e o branco.

Além desta, outra que me chamou bastante atenção foi a da artista Paz Lira, com a exposição Transparência Sonora, no qual as obras são construídas com favos de mel.

Endereço: José Miguel de la Barra 650, Palacio de Bellas Artes (metrô Bellas Artes).

Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 10h às 18:45h.

Valor: Entrada gratuita.

  • Museu de Arte Contemporâneo

Fundado em 1947, o museu está localizado no interior do Palacio de Bellas Artes e tem um acervo com mais de 2.000 peças, entre elas, fotografias, quadros e esculturas. Além disso, possui uma cafeteria no seu interior super bonitinha que vale a pena a visita.

Endereço: José Miguel de la Barra 650, Palacio de Bellas Artes (metrô Bellas Artes).

Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 10h às 18:45h.

Valor: Entrada gratuita.

  • Plaza de Armas

A Plaza de Armas, foi fundada em 1541 e está localizada no Centro, bairro histórico da cidade. A Plaza abriga algumas das mais importantes construções coloniais de Santiago, como a Catedral Metropolitana, o Correo Central, o Museu Histórico Nacional, a Prefeitura, a Casa Colorada, o Museu de Arte Pré-Colombiano e o Tribunal de Justiça, atraindo muitos visitantes que estão à procura de um momento para relaxar, jogar xadrez e apreciar as belas construções. Com o passar dos anos, a Plaza e seus arredores foram se transformando em uma importante área comercial da cidade.

Endereço: Plaza de Armas (metrô Plaza de Armas).

  • Passeios nas Ruas Ahumada e Huérfanos

São ruas exclusivas de pedestres, com grande atividade comercial, muitos escritórios, lojas e restaurantes e grande quantidade de pessoas caminhando nessa região. O caminho por estas ruas é interessante, pois você consegue sentir a movimentação da cidade. Para chegar lá, pegue o metrô até a estação Plaza de Armas.

  • Catedral Metropolitana

Inaugurada em 1775, é a Catedral mais importante do país. Já teve que ser reconstruída algumas vezes, devido aos terremotos que a atingiram. Seu interior é imponente e muito bonito. Com certeza vale a pena a visita. Para quem gosta de apreciar obras religiosas, no interior da igreja há um acesso para visitar o Museu de Arte Sagrado.

Endereço: Plaza de Armas (metrô Plaza de Armas).

  • Palacio de la Moneda

Inaugurado em 1805, o Palácio é a sede da presidência do Chile. Foi projetado por um arquiteto italiano e é uma das maiores construções neoclássicas do Chile. Para realizar a visita interna, é necessário fazer um agendamento com antecedência no site e aguardar a confirmação, a visita dura aproximadamente 1 hora.

Vale a pena se programar para assistir a troca de guardas, que acontece às 10h de segunda à sexta, e às 11h nos finais de semana e feriados, acontecendo a cada dois dias, de acordo com os meses abaixo, no ano de 2017:

- Janeiro, Abril, Maio, Agosto, Novembro e Dezembro: dias pares

- Fevereiro, Março, Junho, Julho, Setembro e Outubro: dias ímpares

No subsolo da Plaza de La Ciudadania, está localizado o Centro Cultural Palacio de la Moneda, onde ocorrem várias exposições, de segunda à domingo, das 09h às 20:30h.

Endereço: Moneda S/N (metrô La Moneda).

Horário de Funcionamento: Para realizar a visita interna, deve-se verificar a disponibilidade dos horários no site.

Valor: Entrada gratuita.

>> Se você quiser fazer o agendamento para a vista interna, clique aqui.

  • Museu Histórico Nacional

Fundado entre 1804 e 1808, o Museu Histórico Nacional fica dentro do Palacio de la Real de la Audencia, que mostra a história do país. O legal deste passeio, é que é possível subir algumas escadas no último andar para ver a vista de toda a Plaza. Só é importante observar o seu horário de funcionamento, pois quando eu fui estava fechado, mas como estava acontecendo uma excursão me deixaram subir.

Endereço: Plaza de Armas, 951 (metrô Plaza de Armas).

Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 10h às 18:00h.

Valor: Entrada gratuita.

  • Museu de Arte Pré-Colombiano

Enquanto estava no Atacama, recebi algumas recomendações para visitar este museu, mas infelizmente não deu tempo. Fundado em 1981, o museu está instalado em uma construção erguida entre 1805 e 1807. No primeiro andar ficam as exposições temporárias, e no segundo andar ficam as exposições permanentes sobre os nativos americanos. O museu é dedicado a mostrar os diferentes aspectos relacionados a cultura e a arte dos povos latino-americanos.

Endereço: Bandera, 361 (metrô Plaza de Armas).

Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 10h às 18h.

Valor: $4.500 pesos chilenos e estudantes pagam $2.000 pesos chilenos. No primeiro domingo de cada mês, a entrada é gratuita.

  • Vinícola Concha y Toro

Para fazer o tour na vinícola, é necessário fazer um agendamento prévio através do site. A duração do passeio é de meio dia para conhecer toda a propriedade.

Endereço: Av. Nueva Tajamar 481, Torre Norte, P 15, Las Condes.

>> Se você quiser fazer o agendamento para a visita interna, clique aqui.

  • Mercado Central

Fundado em 1872, o local recebe diariamente, tanto visitantes quanto moradores locais que desejam comprar diversos tipos de frutos do mar pescados no litoral do país ou para almoçar/jantar em algum dos vários restaurantes. O prato mais diferente do local, é a Centolla, um caranguejo gigante.

Por ser um caranguejo típico do Chile, os valores do prato são bem caros, mas vale super a pena experimentar. Quando pedimos, o restaurante nos trouxe um chapéu de cozinheiro para colocar e o caranguejo ainda estava “encolhido”. Ao chegar na nossa mesa, ele nos pediu para segurar e tiramos várias fotos, e aos poucos começou a abrir cada pata e a cortá-lo na nossa frente para comer. A carne é bem macia e saborosa, e o nosso prato incluiu um molho e batatas fritas. A Centolla que pedimos foi a pequena, mas você ainda pode pedir outros tamanhos, como o médio ou grande.

Endereço: Ismael Valdes Vergara, 900 (metrô Cal y Canto).

Horário de funcionamento: de domingo à quinta, das 07:30h às 17h/ sexta, das 07:30 às 20h/ sábado, das 07:30 às 19h.

Valor: Entrada gratuita

>> Se você quiser ver todos os posts sobre Santiago, no Chile, clique aqui.

POSTS Relacionados

© Copyright 2017, All Rights Reserved to Juntando as Malas.